Por que religião e política estão tão próximos?

Dizem por aí que Religião, Política e Futebol não se discute. Como concordamos com poucas falácias, vamos misturar pelo menos dois desses em nossa pauta para entender o porquê de termos tantos religiosos inseridos no meio político.

Antes de mais nada, o Brasil é o maior país Pentecostal do mundo, fator que casa perfeitamente com a realidade de má distribuição de renda, ascensão social, e exploração da fé como meio de vida (como citado aqui).

Antes que venham com as pedras, entendam que não está em discussão o meio que as pessoas usam para ganhar a vida, mas sim o meio que usam para ganhar seu voto, seu dízimo e sua militância.

Acontecimentos mundiais nos dão a entender o peso que a religião e o correto manejo dessas massas pode ter efeitos catastróficos, acreditamos que é uma causa muito mais perigosa se misturada com política, talvez até uma combinação explosiva.

religioes

Em outros tempos, a onda Marxista distanciava Deus de seus fundamentos, e claramente caminhava por uma linha ateísta, fundamentada na religião como o ópio do povo. Nos dias atuais, temos o Pentecostalismo caminhando pelos extremos, desde tocar os mais pobres com as promessas de ascensão social, quanto os materialistas através do “advento da prosperidade”. Trocando em miúdos, é uma corrente capitalista que busca o pobre no fundo do poço, distanciando-se do centro e de qualquer tipo de meritocracia senão a vontade divina e a recompensa por aceitar a Deus.

Como conservadores, fiéis da economia de mercado e crentes na competição, conseguimos enxergar essa nova empreitada como se fosse um “Rico Mercado da Fé Baseado na Resolução de Problemas a Curto Prazo”. O problema ocorre justamente quando os políticos descobrem os caminhos desta engrenagem e os Fiéis/Eleitores perdem a capacidade de distinguir entre os mau intencionados e aqueles que te dão favores em troca da parceria.

E assim vão surgindo Políticos que falam em nome de Deus, mesmo aqueles que nunca rezaram pra dormir, afoitos pelo arrebatamento das multidões que são levadas pela força do santo nome de Deus…. E assim vão surgindo Religiosos que se entranham nos meios políticos, caminhando com o poder e dinheiro com muita astúcia e uma enorme massa de concordantes por trás de si.

Na ânsia do benefício privado à frente do bem estar coletivo, falar o nome de Deus em vão é pouco perto do que esses caras fazem… Desconfie imediatamente de quem mistura religião com política ou menos cita Deus ao primeiro sinal de falta de argumentos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s